Caso é de uma adolescente de 14 anos que mora no bairro Rio Tavares.

O terceiro caso autóctone de leishmaniose visceral humana do estado foi confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen), informou a prefeitura de Florianópolis.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde o caso é de uma adolescente de 14 anos que mora no bairro Rio Tavares e está internada desde o dia 1º de dezembro Núcleo de Atenção à Saúde (NAS) Unimed, em estado considerado estável.

A prefeitura informou que a Vigilância em Saúde faz a investigação ambiental e o inquérito sorológico nos cães encontrados na região. De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, o caso é autóctone, ou seja, a paciente foi infectada em Florianópolis.

A doença é transmitida por uma fêmea do mosquito-palha que tenha picado um animal infectado, geralmente um cachorro. Por isso, a leishmaniose canina costuma preceder os casos em humanos. Não há transmissão de cão para cão ou de pessoa para pessoa.

Conforme a prefeitura, em maio deste ano, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) alertou sobre o aumento dos casos de cães infectados pelo parasita Leishmania chagasi e as áreas de maior incidência na cidade.

Segundo o levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, a leishmaniose visceral canina, que antes se concentrava na região da Lagoa da Conceição, agora está distribuída em 34 bairros da capital.

Neste ano, foram testados 713 cães e detectados 62 casos da doença. A maioria dos casos está localizada na Lagoa da Conceição, no Canto da Lagoa e na Costa da Lagoa; mas bairros como Rio Tavares, Pantanal, Córrego Grande e Itacorubi também estão na lista.

Descubra as 3 verdades sobre a Leishmaniose aqui!


Dr. Fábio Fidelis
Dr. Fábio Fidelis

Sou amante dos animais desde de criança, minha família tem um grande vinculo com os animais e tenho vários membros da família na profissão de médico veterinário inclusive o meu incrível pai (Dr. Eduardo Costa) o qual tenho extrema admiração! -Conclui o curso de Medicina Veterinária pela UFMG em 2011. - Pós graduação em ultrassonografia em 2012. - Pós graduação em clinica e cirurgia de pequenos animais em 2014. - Pós graduação em anestesiologia em 2014. - Pós graduação em ortopedia em 2014. - Pós graduação em Leishmaniose desde 2015. - Pós graduado em Dermatologia em 2017. - Autor do Livro: O Cão Não É O Vilão - Idealizador do Curso: Os Segredos Da Leishmaniose Canina - Hoje atuo como médico veterinário no Hospital Veterinário Cambuá em Bom Despacho (Minas Gerais) - http://hospitalveterinariocambua.com.br

Deixe seu comentário ou dúvida