Você tem que sacrificar seu animal com leishmaniose? Não pessoal, se o seu animal foi diagnosticado com a leishmaniose, não entre em pânico, pois ele não precisa ser sacrificado e é disso que vamos abordar nesse artigo! Qualquer dúvida ou comentário pode escrever abaixo do artigo que vamos responder todas!

 

Portaria Interministerial n°1426

Existe uma portaria interministerial n°1426 publicada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em 14/07/2008 que proíbe o uso de produtos de uso humano (para tratamento da leishmaniose humana) ou não registrados pelo MAPA para o tratamento da leishmaniose canina.

 

Exemplo desses medicamentos: Medicamento humano para tratamento da leishmaniose humana: glucantime de uso humano (antimoniato de N-metilglucamina) e o : Glucantime da Merial de uso veterinário, não aprovado pelo MAPA.

 

Vamos começar o passo a passo para responder: Você tem que sacrificar seu animal com leishmaniose?

 

1° Passo:

Descobrir qual estágio o animal está:

Existem 4 estágios de acordo com a LeishVet.

1° Estágio:
Sorologia: baixa quantidade de anticorpos (soldados contra a leishmania) ou até mesmo sorologia negativa.
Sinais clínicos: aumento de linfonodos e dermatite.
Exames laboratoriais: sem alteração. Função renal normal, com creatinina abaixo de 1,4mg/dl.

2° Estágio:
Sorologia: baixa quantidade de anticorpos (soldados contra a leishmania).
Sinais clínicos: sinais do 1° estágio mais lesões cutâneas por todo o corpo, crescimento das unhas, perda de peso, febre, epistaxe (sangramento nasal).
Exames laboratoriais: Anemia não regenerativa, hipoalbuminemia. Função renal normal, com creatinina abaixo de 1,4mg/dl.

3° Estágio:    
Sorologia: média a alta quantidade de anticorpos (soldados contra a leishmania).
Sinais clínicos: sinais dos 1° e 2° estágios e ocorrência de lesões devido a formação imuno-complexos: artrites, uveítes, glomerulonefrite.
Exames laboratoriais: resultados do 2° estágio. Função renal anormal (início da insuficiência renal crônica de acordo com a IRIS), com creatinina entre 1,40 – 2,00mg/dl.

4° Estágio:   
Sorologia: média a alta quantidade de anticorpos (soldados contra a leishmania).
Sinais clínicos: sinais do 3° estágio e ocorrência de tromboembolismo pulmonar, insuficiência renal grave.
Exames laboratoriais: Resultados do 2° e 3° estágio. Função renal anormal, com creatinina entre 2,0 – 5,00mg/dl (insuficiência renal crônica estágio III) e com creatinina maior que 5mg/dl (insuficiência renal crônica estágio IV).

2° Passo:

Tratamento:
Elaborar o tratamento de acordo com cada estágio da doença. Existem hoje no Brasil vários tratamentos contra a leishmaniose canina, porém dois são mais usados e cientificamente comprovados sua eficácia.

Nenhum estágio da doença você tem que sacrificar seu animal com leishmaniose!

Cada médico veterinário possui sua conduta sobre a leishmaniose canina, assim veja esse artigo como sendo mais opções ao tratamento e não uma obrigatoriedade de realização:

Imunoterapia: esse tipo de tratamento é mais indicado para animais do estágio 1 ou 2, pois os outros estágios o animal já possui formação de imuno-complexos e principio de insuficiência renal.
São sessões de aplicações subcutâneas de um principio ativo muito importante que é a sapomina, essa sapomina é encontrada em várias vacinas, inclusive na vacina contra a leishmaniose. Normalmente se faz 3 sessões iniciais e tem-se o retorno após 6 meses para avaliação.

Milteforan: esse é o medicamento foi aprovado pelo MAPA e é uma excelente opção para os estágios 1, 2, 3.
É um medicamento que é dado via oral diariamente por no mínimo 28 dias.

Milteforan e leishmaniose canina
Milteforan para o tratamento da leishmaniose canina

Alopurinol: é um medicamento humano, porem ele é usado para tratamento de “gota” nos humanos e não leishmaniose, assim podendo ser usado para tratamento da leishmaniose canina.
Ele é um leishmanio-estático ou seja ele não elimina a leishmania e sim deixá-la estática, limitando sua proliferação. É dado via oral, duas vezes por dia durante no mínimo 1 ano.

Domperidona: é um medicamento humano, porém ele é usado para tratamento de “refluxo gástrico” nos humanos e não na leishmaniose, assim podendo ser usado para tratamento da leishmaniose canina.
Ele é um leishmanicida ou seja ele elimina a leishmania do organismo. É dado via oral, duas vezes ao dia, durante 30 dias consecutivos.

Obs. esses protocolos não são regras para o tratamento, cada caso é um caso e pode ter exceção.

Agora você sabe que não precisa sacrificar seu animal com leishmaniose!

Um grande abraço e se houver alguma dúvida, sugestão, deixe o comentário aqui em baixo!

A sua dúvida por ser a dúvida de várias pessoas!

Gostou do artigo e do conteúdo ajude outras pessoas a saberem compartilhando ele.

Descubra as 3 verdades sobre a Leishmaniose aqui!


Dr. Fábio Fidelis
Dr. Fábio Fidelis

Sou amante dos animais desde de criança, minha família tem um grande vinculo com os animais e tenho vários membros da família na profissão de médico veterinário inclusive o meu incrível pai (Dr. Eduardo Costa) o qual tenho extrema admiração! - Conclui o curso de Medicina Veterinária pela UFMG em 2011. - Pós graduação em ultrassonografia em 2012. - Pós graduação em clinica e cirurgia de pequenos animais em 2014. - Pós graduação em anestesiologia em 2014. - Pós graduação em ortopedia em 2014. - Pós graduação em Leishmaniose desde 2015. - Pós graduado em Dermatologia em 2017. - Autor do Livro: O Cão Não É O Vilão - Idealizador do Curso: Os Segredos Da Leishmaniose Canina - Hoje atuo como médico veterinário no Hospital Veterinário Cambuá em Bom Despacho (Minas Gerais) - http://hospitalveterinariocambua.com.br

    63 replies to "Você tem que sacrificar seu animal com leishmaniose?"

    • Janete

      Bom dia tenho uma cachorra de 7 anos e foi diagnosticada em abril positiva, então ela esta tomando Alopurinol diariamente não tem feridas mais mas não ganha peso e hoje apresenta fraqueza nas pernas traseiras. O q pode ser? Será q ela não esta respondendo ao tratamento mais? ajude por favor obrigada

    • Jefferson

      Dr.Fabio meu cachorro começou a apresentar os sintomas da leishimaniose..olhos remelando e unhas muito grande. Está comendo e bebendo normalmente ..padaria ser sintomas de outra doença?
      Att.
      Jefferson

    • Caroline

      Boa tarde o meu cachorro esta com leishmaniose e estava fazendo o tratamento antes do resultado final quando chegou o pessoal da endemias disseram que tem que sacrificar pq o remédio só em Cuba o vírus aí parei de dar o remédio agr chegou o resultado é eles querem pegar o meu cachorro eu não quero entregar mas eles estão insistindo a veterinária me disse que estou amparada pela lei que eu entrego se eh quizer mas eu amo ele . O que eu faço?

    • Caroline

      Olá boa tarde tenho um chowchow diagnosticado e estava antes do resultado fazendo o uso de domperidona e alopurinol. Só que quando o pessoal da endemias veio analisa lo disse que isso nao resolve e que tenho que sacrificar lo . Fizeram o exame e enquanto eu esperava o resultado parei de dar os remédios e estou em coque pq eles vinheta com a eutanásia só que não tive coragem de entregar estou desesperada a veterinária disse pra não entregar pq a lei me ampara mas…. o que faço?

    • Gustavo

      Dr. Seu eu estiver dando milteforan, posso dar também a dose anual da vacina antiviral? Ou término os 28 dias do milteforan?

    • Alonso Batista de Santana

      Olá Dr Fábio Fidelis
      Tenho uma cadela de 4 meses e foi diagnosticada com leishmaniose
      Ela começou apresentar umas lesões no nariz e olhos
      Minha Veterinaria receitou alopurinol
      Estou no caminho certo ou dá pra fazer mais?
      Não quero sacrificar minha princesa

    • Gustavo

      Boa noite Dr. Soube ontem q minha cadela tá com leshimaniose, é é soube do tratamento com milteforan, só uma dúvida eu devo usar o milteforan por 28 dias, aí só depois eu início com o aloporinou? É domperidona? Uso associado os dois, ou uso um ou outro? Depois do tratamento de 28 dias com milteforan ela vai ter uma vida normal?

    • Helcio Lessa

      Boa tarde, dr Fábio. Tenho 5 cães e um deles foi diagnosticado com leishimaniose, no estágio 1, pois não apresenta sintoma algum. Unhas normais, alimenta direito,corre, brinca, late tudo normal. O veterinário receitou aluporinol 300 1/2 comprimido de 12 em 12 horas de uso continuo. alem uso de coleira skalibur. Pode ser dado o aluporinol com domperidona por um período mais ou menos determinado? grato Helcio

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Helcio, obrigado pelo contato!
        O uso da domperidona não interfere no uso do alopurinol, e vice e versa!

        Quanto a dose e a frequência, por favor, procure o seu médico veterinário de sua confiança para te orientar melhor, conforme o exame de cada animal!

    • Claudinéia de Lima

      Oi dr. Meu cachorro foi diagnosticado há um ano fez primeiro tratamento com remedios manipulados agora fiz o milteforan nele … ele toma 2 alopurinol por dia e tomava domperidona meio comprimido um mês sim um não, porém o veterinário novo mudou p dois comprimidos de domperidona por dia to assustada pq meu cachorro pesa só 12 quilos ele pode tomae 2 domperidona por dia ?

      • Claudinéia de Lima

        Mas ele faz exames de 3 em 3 meses ta tudo ok . Mas achei muito 2 comprimidos de domperidona por dia pq o veterinario anterior mandava dar só meio comprimido por dia um mês sim outro não.

        • Dr. Fábio Fidelis

          Oi Claudineia, obrigado pelo contato!

          Veja com o seu veterinário a dosagem! Ele irá te explicar tudo direitinho!

          Grande Abraço!

    • Thais Gomes Marcon

      Boa tarde Dr. Fábio. Descobri recentemente que meu cachoroc está com leishmaniose, mas não sei qual a quantidade que dou pra ele de alopurinol e domperidona. Ele tem uns 10kg. Vc pode me ajudar?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Thais! obrigado pelo contato!

        É preciso que você leve ele a um veterinário de sua confiança para te ajudar!

    • Thabata Miranda de Souza

      Olá Dr. Fábio, meu cachorro foi diagnosticado com lvc, pelo metodo do teste rápido, a veterinária entso passou domperidona por 30 dias e aluporinol por tempo indeterminado quando foi realizado o exame de sangue o cachorro ja estava tomando a medicação e teste deu negativo.a medicação pode ter interferido?

    • Pericles Freitas

      Dr. Fábio, boa tarde, qual sua opinião do protocolo de tratamento com o Glucantime? Mais efeciente que o Milteforan? Obrigado.

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Pericles! O Glucantime é uma excelente opção! E Tenho ótimos resultados também com a miltefosina (milteforan)! O importante é usarmos cada um de acordo com o caso do animal. Infelizmente o uso do Glucantime no Brasil para o tratamento da leishmaniose canina ainda é proibido. Mas isso não impede que tratemos a leishmaniose e conseguimos sucesso com as alternativas que são legais para usar!

        Conte comigo!

    • Jéssica Cruz Quemelli

      BOa tarde! Marley está com 4 anos, deu um quadro de insuficiência renal crônica e posteriormente diagnosticado com Leishmaniose. Ao que parece está no estágio 4, com creatinina a 3,7 mg/dL. O veterinário foi enfático ao me aconselhar a eutanásia. Foi realizado o exame de imunofluorescência para saber mais, contudo na cidade em que resido ainda há a cultura de eutanásia. Ainda é possivel algum tratamento pra ele, ou preciso me conformar com a eutanásia? MUito obrigada pela atenção!

      • Dr. Fábio Fidelis

        Jessica obrigado pelo contato!

        Realmente a insufiência renal é um grande desafio para a medicina veterinária. Mas hoje temos muitas formas de darmos conforto e qualidade de vida para nossos animais e esse sempre será o nosso objetivo!

        Converse com o seu médico veterinário e busquem a melhor forma para melhorar a qualidade de vida do Marley! Porque ele merece!

        Conte comigo!

        • Jéssica CRuz Quemelli

          Muito obrigada pelo retorno! Abraço

        • Adriana Kerber

          Doutor Fábio, resgatei na semana passada uma pinscher que foi abandonada e o diagnóstico foi positivo. Levei a veterinária dos meus animais e estamos iniciando a imunoterapia para depois fazer o Mitelforan caso haja necessidade. Ela se alimenta muito bem, está esperta, mas também constatou-se erliquia. Essa medicação forte, não pode afetar o sistema imunológico dela?

    • Jaqueline

      Dr. Fabio.
      Minha cadela tem 1ano e 3 meses.Ha um mes atras ela parou de comer e esmureceu. Foi diagnosticada com insuficiencia renal. Agora o resultado de leichemaniose ta confirmado a veterinaria optou por nao dar nada pra cadela por causa dos risn. O q mais pode ser feito

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Jaqueline! Obrigado pelo contato!

        Hoje temos vários tratamentos para a leishmaniose e insuficiência renal! Converse com a veterinária de sua confiança e busque o melhor tratamento para seu animal. O nosso objetivo é darmos mais qualidade de vida e conforto para eles! E isso sempre é possível.

    • Evelyn

      Olá! Meu cachorro foi diagnosticado com a doença e já está no último estágio, minha família está fazendo pressão pra sacrificá-lo, mas eu não quero! Esses medicamentos serão eficazes para ele ?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Evelyn! Hoje temos muito recursos para nossos animais! Com certeza você poderá dar mais qualidade de vida para ela!

    • Cristina Pollini

      Dr. Fábio, já perdi 3 cachorros com leishmaniose, todos tratei com alopurinol, mas com o tempo eles tiveram insuficiencia renal, uma teve hemorragia e perdi eles, agora peguei uma filhotinha , 4 meses ela tem várias feridinhas pelo corpinho, nascem como uma coceira e vira ferida , o vet disse q ela esta om processo infeccioso receitou antibiotico e anti inflamatório , perguntei se poderia ser leishmaniose , ele disse que não pode fazer exame agora nem tomar remédio, o Sr.pode me informar qdo, e a partir de qual idade pode ser feito exame? Meu veterinário não me esclareceu direito , estou com dúvidas

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Cristina, obrigado pelo contato, o exame sorológico é indicado a partir de 4 meses, agora cada caso é único, e somente o medico veterinário que examinou o seu animal pode falar quando seria o tempo certo para fazer o exame! Sugiro que converse com o seu médico veterinário de sua confiança e tracem um projeto para fazerem o exame corretamente!

    • Joabia

      Olá doutor Fábio
      Parabéns achei o senhor uma pessoa incrível
      Meu cachorro foi diagnosticado com lesmanisoe mucocutanea
      O senhora já tratou um caso assim
      O prognóstico é bom ?
      Ele tem apenas 1 ano de idade.

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Joabia!
        Obrigado pelo contato e pelas palavras, isso nos motiva a continuar fazendo nosso trabalho!
        O prognostico vai depender do estágio dele! Se ele estiver nos estágios 1 e 2, o prognostico é ótimo! Ainda mais que ele é jovem!
        Conte comigo!

    • Rufo

      bom dia,gostaria de saber se vc tem zap ,se poder me passar fico agradecido

    • Mayana Carlos

      Oi, tenho uma labradora e ela foi diagnosticada com a leishmaniose. Eu queria saber como é o uso do glucantime?

      • Rufo

        ola dotor fabio, gostaria de saber se o remedio Domperidona e mesmo eficaz no tratamento da lesimoniose, e quais ezames foram feitos q comprovam a eficiencia deste medicamento

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Mayana, o glucantime é um excelente leishmanicida, mas o uso dele para tratamento da leishmaniose canina no brasil ainda é proibido! Temos que usar outros tão bons quanto e que sejam aprovados pelo MAPA e legais!

    • Cristiana

      Porque.mesmo tomando milteforam e alopurinol minha cachorra ainda apresenta sintomas da doenças… tem cinco dias q ela começou o tratamento e a dois ela começou a ter sangramento nasal. .. o q eu faço? ?? Estou muito preocupada dela não está respondendo bem ao tratamento. Os exames clínicos dela estão ótimos os rins perfeito da come bem bebe água ….. Mas a descamação da pele é grande e agora tem esses sangramentos. O q faço?

    • Cristiana

      Ter contato com o sangue de uma animal com.lachimaniose transmite ela pra.nos humanos? Minha cachorra está tendo um sangramento nasal q espirrou no meu rosto posso contrair a doença dessa maneira?

    • camila e. e. reinaldi

      Boa noite…tenho uma cadela de dois anos diagnosticada com Lvc…atualmente ela esta com inchaço no fígado e baço…aparentemente está no estágio 3…ela tem artrite…e uma certa dificuldade de locomoção com as patas traseiras, faz uso de condroitina…ela só faz uso de alopurinol no tratamento de leish…mas li em seu artigo que a domperidona é leishmanicida, ou seja..ela elimina a leish…com a utilização da domperidona no tratamento da minha cadela é possivel salvar ela?me ajude a salvar ela!

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Camila, obrigado pelo contato!

        A primeira coisa que temos que fazer é saber o estágio que o animal está e se há algum outro problema que está interferindo na saúde da sua Cadela! Temos que fazer isso através de exames de sangue e um exame clinico e acompanhamento do veterinário de sua confiança! O valor desse tipo de tratamento não é muito caro assim, e tenho certeza que você conseguirá!

        Conte comigo!

    • Cintya Ampuero Vargas.

      Bom día Dr. Fábio Fidelis,eu estou no Perú e aqui nao tem o tratamento meu cachorro se encontra muito mal tem muitas feridas na pele que eu trato de curar os musculos estao debilitados,ele tem una conjuntivitis que provablemente esta causando ceguera ya que ele nao encherga mais,ele tem a nariz rota e sangra muito,desearia saber si en esse caso eu posso tomar una desicao de la autanasia,a verdade eu amo muito ele mais nao sei si debo deixarlo que viva asim de una forma ruim,por favor eu espero sua resposta obrigada.

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Cintya, obrigado pelo contato!
        Realmente é muito ruim vermos nossos animais nessa situação, mas a noticia boa que eu posso te dar, é que isso pode ter solução. Primeiramente é preciso saber em qual estágio da doença o seu animal se encontra, e dependendo do estágio podemos reverter essa situação.
        É preciso encontrar um médico veterinário de sua confiança para vocês 2 se unirem contra a doença e fazerem o tratamento correto.

        Fiz um livro e um curso sobre a leishmaniose que pode te ajudar muito.
        >>>Link do Curso: https://leishmaniosecanina.com.br/os-segredos-da-leishmaniose-canina/
        >>>Link do Livro: https://leishmaniosecanina.com.br/leishmanioseebook/

        Conte comigo!

        • Cintya Ampuero Vargas.

          Muito obrigada Dr Fábio.

    • Darlene Rabello

      Boa tarde .. Dr. FABIO minha cachorra esta com esta doenca … nao tabrespirando bem e as vezes nao anda .. temho q dar mais predisona para ela melhorar .. estou com muita do .. pois nao quer fazer mais nada so cime beme bebe muita aguua … mas a respiracao esta bem fraca .. o que faxer ?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Boa tarde Darlene, obrigado pelo contato, recomendo que leve ela o mais rápido possível ao um veterinário de sua confiança! Podem ter outras patologias envolvidas com a leishmaniose!

    • Nathalia

      Dr. Boa noite!!

      Tenho uma Malinois de 10 anos que foi diagnosticada hoje com leishmaniose, coletamos demais exames hoje, mas no bioquímico solicitado já veio resultado da Creatina com 1,6 E ureia 92, ela perdeu bastante peso mas continua ativa, comendo e toma muita água. Já comprei o Milteforan e vamos começar a administrar amanhã.
      Trocamos a ração para uma com menos proteína.
      O Sr. Acha que mesmo com essa idade ela teria um boa chance? Como foi sua experiência com essa doença em cães com essa idade? Estou de coração partido e me culpando muito por não ter percebido nada antes…

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Nathalia, obrigado pelo contato. Já tratamos animais de mais de 10 anos e tiveram ótima resposta. O importante é sabermos exatamente qual é o estágio da doença, não recomendo medicarmos de primeira escolha o milteforan nos estágios 3 ou 4, tento primeiro ver se esses animais voltam para o estágio 1 ou 2 para depois dar o milteforan com ele super bem e ativo. Conte comigo! Para saber mais conheça meu livro ou curso sobre a Leishmaniose Canina!

    • Priscila Ferreira Nonato

      Meus parabéns pela matéria e pela atenção com os leitores. Tenho um cachorro com 6 anos de idade e ele foi diagnosticado ano passado. Ele já está em tratamento e responde muito bem. Atualmente ele usa só o alopurinol mas parece que está no estágio 3 agora pois está com artrite, possibilitando dificuldade de locomoção com as patas traseiras. Eu o levo para passear todos os dias e isso ajuda um pouco de certa forma. Ele toma condroton também por conta disso. O que eu devo fazer pra ajudar mais meu cachorro? Estando no estágio 3 ele deveria tomar outro remédio além de alopurinol?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Priscila obrigado pelo contato! Atualmente temos muitos medicamentos que ajudam no tratamento da leishmaniose. Porém animais no estágio 3, temos que ter muito cuidado, pois alguns medicamentos podem prejudicar mais a função renal. É preciso que avaliamos se o animal está mesmo no estágio 3, e se estiver, temos que tentar voltar ele para o estágio 2 ou 1 para podermos medicar com mais tranquilidade.

        Sei que temos muita dúvidas sobre o tratamento e estágio, e fica muito difícil explicar tudo em uma mensagem. Por isso fiz um livro e um curso em vídeo aulas que explica tudo isso detalhadamente.

        >>>>Link para o curso: https://leishmaniosecanina.com.br/os-segredos-da-leishmaniose-canina

        >>>> Link para o livro: https://leishmaniosecanina.com.br/leishmanioseebook/

    • Erica

      Joana. Vc precisa de ajuda…tadinha

    • Joanna

      Pelo ponto de vista do cachorro eu entendi que não precisa sacrificar… Mas e pelo ponto de vista das pessoas que morrem de leishmaniose?! Você não acha de uma irresponsabilidade imensa manter um vetor de uma doença tão grave? Por mais que existam as coleiras repelentes elas não podem atestar que protegem 100% conta os insetos né?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Obrigado pelo contato Joana! Concordo com você! O cão é o principal reservatório peri-domestico da leishmaniose, porém o cão quando tratado corretamente e usando as recomendações corretas para prevenir a leishmaniose não representa um perigo para a sua família nem para a sociedade, temos artigos que comprovam isso, no meu livro e curso falo desse assunto, que realmente é o mais polêmico! São muitos fatores envolvidos para justificar essa pergunta! Mas uma coisa eu te garanto, a probabilidade dos cães tratados e prevenidos corretamente transmitirem a doença para alguém é irrisória perto de tantos outros reservatórios de leishmaniose que temos no Brasil.

    • Gustavo Vidigal Costa

      Bom dia Dr. Fábio,
      Encontramos um cãozinho de 8 meses que possivelmente contraiu leishmaniose da mãe. A veterinária informou que os exames estão normais mas que fora detectado a leishmaniose. Já temos uma cachorrinha de 5 anos e está vacinada contra esta doença e utiliza a coleira Seresto. O senhor acha que o tratamento a base de imuneterapia e alopurinol é suficiente? Ou recomenda o Milteforan logo no inicio?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Gustavo obrigado pelo contato!
        O tratamento é recomendado de acordo com o estágio da doença! Se ele estiver até o estágio 3 é recomendado o uso do milteforan!
        Fiz um e-book completo sobre o tratamento, se tiver mais interesse é só acessar o link abaixo!
        https://leishmaniosecanina.com.br/leishmanioseebook

        Obrigado e conte conosco!

    • LILIANE GUIMARÃES SARAVY

      Olá! Foi falado no tratamento até o estágio 3…mas e quando está no estágio 4? Qual a medicação?
      O Brad já está no veterinário mas gostaria de sua informação por favor!

      • Dr. Fábio Fidelis

        Oi Liliane, obrigado pelo contato, no estágio 4 temos que tratar também e ver como será a resposta do animal, de acordo com a evolução vamos modificando o tratamento! Conte conosco!

    • Liane

      Oi. Tenho um cãozinho de 5 meses e fiz o exame sorológico pq iria dar a vacina contra a leishmaniose. O resultado deu positivo, mas ele ainda não apresenta nenhum sintoma. Suspeitamos que ele tenha contraído da Mãe, ainda na gestação. Ele ainda não sai para passear e onde moro não tem foco. Onde a mãe mora tem foco, por isso essa suspeita. Nesse caso que foi diagnosticado muito cedo, as chances de ele levar uma vida normal é alta? Sobre o convívio com outros cachorros, existe algum risco para ele ou outros animais nessa fase? Estou consultando um especialista para saber qual tratamento adotarmos. Nesse período de incubação quais são os riscos de transmissão para mim? Agradeço desde já pelas informações.

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Liane! Obrigado pelo contato! Desde que trate a doença corretamente e avalie o estágio e a resposta do animal ao tratamento, as chances dele ter uma vida normal são grandes! Sobre o convívio com outros animais, use sempre coleira nos animais contaminados e não. Vacine contra a leishmaniose os animais que convivem com ele! A o risco de transmissão para nós humanos, por isso trate o mais rápido possível, faça a avaliação da carga e use repelentes contra os mosquitos como as coleiras!

        Fiz um e-book que explica tudo isso mais detalhado! Vai dar tudo certo!
        Veja o e-book aqui: https://leishmaniosecanina.com.br/leishmanioseebook/

        Conte comigo!

    • Joelma

      Boa tarde. Muito bom termos um pouco de esclarecimento sobre a leishmaniose. Meu cãotem 8 anos foi diagnosticado a pouco tempo. Está fazendo uso do milteforan. Não entendi porque a veterinária não passou Alopurinol já que, faz parte do protocolo. Então ele está tomando o Milteforan, Marbopet 82,5 pot 10 dias. Glutamax e prednisolona 15mg. Falou que após o término tem que fazer novos exames para ver como ele está. Perguntei se depois dos 4 meses ele iria usar o Milteforan outra vez ela falou que sim. Perguntei: independente da carga parasitária? Ela falou que sim. Não entendi. Ficaria muito grata se o senhor pudesse me esclarecer o porque do uso a cada 4 meses pelo que ela falou foi isso que entendi.

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Joelma! O protocolo do uso do milteforan é durante 28 dias, podendo prolongar caso o animal necessite! A carga parasitária é um ótimo indicativo de eficácia ou não do tratamento. Eu a uso SEMPRE! Não sei qual seria a razão do uso do milteforan a cada 4 meses! Sugiro que você converse com ela e saiba com mais detalhes o real motivo(s)! Qualquer dúvida estou aqui para ajudar!

    • Alzenir de oliveira

      Boa noite! Adorei. Saber sobre esses medicamente , pois amo muito meu cachorro quando soube que estava com leishi de cara ja falei p veterinária que nao ia. Autorizar a eutanásia. , eu so achei o medicamento Milteforam muito caro nao e todo mundo que pode comprar eu fiquei feliz quando pesquisei se tinha o medicamento , e a veterinaria falou k nao tinha ok fazer mas quando vi o preço decepcionei , estou dando para meu cachorro o alopurinol so k estava dando 1 comprimido. Posso dar duas vezes no dia? Aqui onde eu moro nao tive orientaçao. A veterinaria nao passou nem medicaçao nenhuma sei so de pesquisar. Posso dar esses outro também domperidona? Ate eu ter condiçpes de comprar esse. Que aqui em foz do iguaçu esta 1750 reais a vista o fe 90 ml tratamento p 28 dias pois meu pit bull ta vom 29 kg

      • Dr. Fábio Fidelis

        Olá Alzenir, tudo bem?
        Que bom que gostou, o nosso propósito com o site leishmaniosecanina.com.br é esse!
        Tem várias formas de tratamento, que melhoram o quadro clínico do animal, por exemplo o alopurinol (é preconizado de 12 em 12 horas – 2 vezes ao dia), domperidona e outros. Porém além desses medicamentos temos também que dar algum remédio que realmente “mate” a leishmaniose! Sugiro que você converse com algum médico veterinário que tem a possibilidade de examinar fisicamente seu animal para te orientar melhor sobre a medicação! O alopurinol e a domperidona são medicamentos que fazem parte do tratamento da leishmaniose e podem ser usados! Sugiro sempre você se aconselhar com o médico veterinário de sua confiança!

        Obrigado pelo contato e conte comigo!

    • Amanda

      Boa noite, na minha cidade tem Cádis de cachorros com essa doença e estão propensos a fazer eutanásia, como q faço prata isso não acontecer?

      • Dr. Fábio Fidelis

        Bom dia Amanada! Isso é um grande problema, pois ainda temos pessoas que acreditam que somente a eutanásia é a solução para os animais com a leishmaniose. Sugiro que você tente ao máximo explicar para as pessoas que temos várias soluções para tratar dos animais com leishmaniose sem colocar a população em risco!. Qualquer dúvida estou aqui!

Deixe seu comentário ou dúvida